segunda-feira, 20 de junho de 2016

.[do livro de cartas] com amor, Bisa.

hoje é o último dia de outono. e se eu pudesse, queria lhe fazer um pedido: para atravessar o inverno, não feche os olhos nunca mais para as verdades do teu coração.
sim... elas vão te levar cada vez mais por caminhos desconhecidos, mas você terá sempre a graça dos encontros e o aconchego dos abraços pra voltar.
então não te esqueças...
que se eu pudesse lhe dar um presente para aquecer teus próximos dias, eu encheria teu coração com o sabor doce daquele leite com açúcar e canela que tua mãe fazia quando anoitecia.
e então eu desejaria que você não se culpasse, nunca mais por suas escolhas. elas vão ser sempre parte do teu destino e é por elas que teu coração vai continuar a bater. 
porque estás viva, porque são tuas escolhas [e de mais ninguém] que te fazem viver.
eu sei que as palavras são um pouco duras algumas vezes. 
mas quando assim for, quero que se lembre:

do seu filme preferido.
do meu desejo para você.
do amor que sinto.
do enorme amor que tens no coração.
para que não desistas, nunca mais, dos sonhos teus.

"então, minha querida Amélie, você não tem ossos de vidro. pode suportar os baques da vida. se deixar passar essa chance, com o tempo seu coração ficará tão seco e quebradiço quanto meu esqueleto. então, vá em frente, pelo amor de Deus!".

não se vive o outono mais de uma vez a cada ano. 
não se encontra sentimento verdadeiro mais de uma vez em cada vida.
então, vá em frente, minha querida. que cicatrizes você já tem. 
e não tens ossos de vidro. que já é tarde demais para se arrepender.

com carinho,
Bisa.

...................................





Um comentário:

Renata Bittes disse...

Nossa, que lindo! Descobri seu blog pelo feed do próprio Blogger. Amo páginas assim: leve do design, mas cheia de carinho nas palavras S2 Vou marcar como favorito e aparecer sempre por aqui.