domingo, 15 de novembro de 2009

Elas? Duas...


[porque só quem entende sabe o que tudo quer dizer...
e ela entende tão bem, que juntas resolvemos escrever...]


e elas nem se conheciam...
mas meio que se entendiam.
...de um lado um cotovelo doía.
do outro, era o coração que sofria.
uma vivia um amor que morria.
outra, vivia um amor desses que a ilusão cria.
"uma pena, se me permite dizer...
vc tem tanto amor"
e assim as duas viviam de tempo.
porque quando o amanhã chega, ele já é hoje!
aí parece que amanhã nunca mais vai chegar.
e do outro lado eles nem entendem!
e será que se preocupam?
Às vezes me pergunto se pensam. Seria demais esperar um pouco de cor quando o Cinza predomina em suas paletas de cor? O amarelo do sol e o colorido das flores parecem muito distantes para aquEles que na selva de pedra insistem em morar.


Antes fossem só cores!! Ainda há este tempo que insiste em não passar. O passado vai longe, o presente de hoje está passando e o futuro, segundo previsões, não vai chegar.  Estranho, mas mesmo assim tem menina que insiste em esperar.


Difícil não conseguir responder o que dói mais: A morte de um amor bonito ou o desaparecimento da ilusão de bonito amor.  Pensando mal, já que pensando bem não estou, pois quem realmente bem pensa não sofre de amor, creio que tanto faz. Em ambos os Dois casos, redundâncias à parte, seja pelo meio que for, uma Bonita e triste verdade se faz valer no momento em que, apesar da distância, Duas meninas Bonitas sorriem tristes e pensam “Uma pena...você tem tanto amor”. 


Talvez sejam só desencontros... ou quem sabe seja Tristeza mesmo.
Ou tempo... tempo, tempo, tempo...






3 comentários:

B. disse...

ok...#tensamentefeliz

Gabbi Bueno disse...

OOi... ha um tempo acompanho teu blog, e a cada dia que passa o acho mais e mais sensacional!
Obrigada por nos proporcionar palavras tao lindas e de reflexao!
Beijos

Camila::Jornalista disse...

Nossa...dipensa comentários. Adorei!