terça-feira, 20 de outubro de 2009

Hoje


"... ou eu faço isso ou eu perco ele de vez..."


As vezes a gente é assim mesmo: não sabe bem o que fazer.
Aí eu volto a dizer que dizer e aconselhar é bem mais fácil que ouvir e praticar.
Mas vai ver e vai ser assim pra sempre... pelo menos pra mim.
Não sei bem seguir os conselhos que dou, mas sei dá-los porque no fundo, eles são o espelho de tudo que eu queria que fosse e não foi. 

Tanta coisa que não foi! E acho até que nunca vão ser...
Eu sou assim: pessoa meio sem coragem... 
não porque nasci sem ela, mas é que quando a faço acordar, ou já é tarde demais ou é cedo ainda...
Daí fica tudo descompassado, tudo errado e prefiro fazer ela dormir de novo: dá-me menos trabalho não sofrer...

Aí é por isso que eu brigo e peço pra me ouvir: a vida é curta demais pra gente se lembrar apenas das coisas ruins e esquecer as boas...
Porque mágoa é assim: faz a gente apagar tudo que fez sorrir e viver só o que faz chorar.
E a gente as vezes nem pensa! Quando vê já foi.

Aí eu peço de novo: por favor, não deixe ir!
E eu só peço porque sei que é ruim deixar ir sem querer...
Bom é deixar ir e ir junto! Seja lá pra onde fôr...

Bom, é fazer ficar e ficar junto! Seja lá pelo tempo que fôr...
Só sei  que sempre há tempo...
pra pedir desculpa e pra desculpar...
pra sentir saudade e pedir pra voltar...
pra sentir sufoco e querer renovar...
pra voltar atrás e não se encontrar lá...
pra seguir em frente e não saber por onde ir...
É tão dificil ter certezas que quando a gente as tem, deve no mínimo sorrir e pedir pra que fiquem... e se esforçar para não mandar embora logo.
Aí eu me embaralho toda nesses conselhos que dou e não sigo...
Mas é que preferi mesmo ser assim... nem sei se por escolha ou por necessidade.
E pode ser também por culpa de uma tentativa sem fim: de tornar o amor real pra expulsar logo ele de mim...




"(...)- Minha querida Amélie! Você não tem ossos de vidro! Você pode suportar a vida.
Se deixar passar essa chance, com o tempo seu coração vai ficar tão seco e quebradiço quanto o meu esqueleto.
Então vai. Pelo amor de Deus!(...)"

Do filme "O Fabuloso Destino de Amélie Poulain"



[essa frase lá em cima de preto, "... ou eu faço isso ou eu perco ele de vez..." foi minha inspiração pra escrever. Dedico este texto a minha amiga Clara. Essa frase ela disse, depois de ouvir e resolver seguir meus conselhos... e me deixou feliz por isso...]



5 comentários:

ana sandim disse...

"Ou eu faço isso ou eu perco ele de vez"

acho que essa frase serve para uma amiga minha.
e para cada um de nós as vezes. lindo e bem escrito.
Bom ler vc.

Natália Oliveira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Natália Oliveira disse...

Chego a arrepiar quando leio seus textos. Me dá um frio na barriga e ainda mais ver Amelie Poulain aqui. A proposito não acredito que vc disse isso: "Não sei bem seguir os conselhos que dou, mas sei dá-los porque no fundo, eles são o espelho de tudo que eu queria que fosse e não foi[...] E pode ser também por culpa de uma tentativa sem fim: de tornar o amor real pra expulsar logo ele de mim..." Parece o meu interior gritando. Foi uma alegria imensa te ler. Como sempre.

Clara disse...

só tenho isso pra te dizer: emocionei. :')

João Killer disse...

"E pode ser também por culpa de uma tentativa sem fim: de tornar o amor real pra expulsar logo ele de mim..." Acho que com essa frase você nem deixou espaçõ pro meu comentário, pois penso isso e as vezes ajo assim.