domingo, 10 de julho de 2016

.sorriso em verso.

não importa o que foi que te trouxe aqui... 
entra, mesmo assim. senta, toma um café forte pra cortar do peito a solidão. 
cê tem essa mania meio boba de fugir das coisas, desses sentimentos que te carregam e movem o coração. 
mas não carece ter... aqui cê tá seguro, aqui seu peito vai ter sempre o afago de uma porção de sorrisos, que ficam mais bonitos quando cê chega e diz de manso que quer morar no nosso coração. 
esse medo todo é uma bobagem. que eu entendo, porque eu não sei julgar seus passos, nem amaldiçoar suas escolhas, nem atravessar seus olhos quando estacionam nessa confusão. 
mas coloca toda sua força na mala, que junto dela a coragem vai gostar de servir companhia. 
e abre essas portas daí de dentro. e vem escrever um poema aqui de fora. 
que ainda tem muito mundo rimado em verso pro seu desejo alcançar. 
que seu sonho é grande, mas nada é maior que seu doce coração.
que quando cê piscar já é verão, na sua obrigação lenta de ser feliz outra vez.
e aí, cê não vai poder doer mais nada. 
só ir em frente, pelo caminho que escolheu...


Um comentário:

Renata Bittes disse...

"ainda tem muito mundo rimado em verso pro seu desejo alcançar"
Amei essa frase.