quinta-feira, 20 de maio de 2010

Coisas da vida... ou uma confusão qualquer.

Ando escrevendo pouco.
O tempo tem passado e levado com ele a minha capacidade de administrá-lo tão bem, além de me afastar das palavras que escrevo e das que gosto tanto de ler em outras cores que acompanho.
Mas hoje eu precisava escrever... nem que saíssem uma ou duas linhas e só.
Nem que tivesse que ficar aqui até as 5 da manhã sem dormir...
Mas eu preciso... porque meu coração precisa parar de transbordar.
Faz uns dias que ele tem transbordado de saudade...
E a cada lembrança que vem, enche mais um pouquinho.
Ante ontem eu parei pra lembrar as coisas da minha vida.
Achei tanta gente perdida aqui dentro! E quando vi, já estava tentando entender porque as pessoas gostam das outras e me perguntando se já fui o gosto de alguém...
Não achei resposta...
Mas achei um amigo que me deixou aos prantos quando foi pra França, e que me devolveu tantos sorrisos quando ligou de lá, só pra dizer que estava com saudade. A gente se perdeu no tempo, depois da última vez que ele veio ao Brasil me ver...
Achei também um irmão que foi pra Londres sem se despedir porque não queria me ver chorar... vi o narizinho dele vermelho numa foto na neve. Sorri...
Achei o primeiro amor que tive. E o quanto mesmo o não viver me deixava feliz... lembrei as tardes conhecendo músicas, os longos caminhos de ônibus de volta pra casa, a preocupação e a mão sempre estendida pra me ajudar... entendi então, que ele foi o melhor amigo que tive em toda a minha vida.
Achei as tardes na oficina do meu primeiro professor de violino e cada passinho dado pra aprender Brilha Brilha Estrelinha de cór.
Achei os sonhos que tive... Paris, café, montanha- russa, malabarismo, faculdade, trapézio, casa lilás, aulas pra crianças, livro, poesia, tecido, dom, tocar com o coração...
Não chorei. Mas minha cabeça virou um turbilhão, um acúmulo imenso de lembranças de situações e de pessoas. Me vi dentro de uma bolhazinha, cercada de ar, abandonada no presente, incerta quanto ao futuro, nostalgica pelo passado.
Entendi que é verdade que as pessoas substituem as outras muito rápido.
Então, escrevi um email pedindo novidades ao meu amigo e dizendo da minha saudade.
Deixei uma mensagem pro meu irmão perguntando quando ele volta.
Vou ligar pro meu melhor amigo sábado e tentar vê-lo.
Fiz as estrelinhas brilharem no meu violino.
Risquei da lista os sonhos que fui realizando sem sequer me lembrar que existiam escritos em algum lugar.
Talvez, isso nem faça tanto sentido assim pra uma pessoa ou outra.
Mas pra mim faz. E é por isso que hoje resolvi não cobrar mais do tempo.
E sim, deixar que ele cobre de mim um pouco mais de vida, um pouco mais de realização.
Sabe, eu descobri que sou saudade e que quero morrer assim...
Saudade faz a gente lembrar que tem um passado... saudade, faz a gente entender que existiu no passado de alguém...
Saudade faz a gente entender que aconteça o que acontecer, tudo sempre vai virar saudade.
Porque não dá pra parar no tempo, só pra evitar que os momentos bons passem.
Porque tudo passa... mesmo quando a gente não vê ( e costuma mesmo passar quando a gente fecha o olho).
A sorte, é que nos resta lembrança...
A sorte, é que ninguém é livre do passado. E por isso, ninguém pode ser completamente só...

3 comentários:

Camila Sol disse...

Aproveite cada minutinho de saudade, mas não deixe ela te consumir. As vezes voltar um pouco nos faz dar valores e recnstruir valores, mas voltar no apssado demais pode nos fazer ficar preso nele.
Seu futuro vai ser cheio de cores, e mesmo quando estiver no preto e branco saiba que as cores sempre voltam....

se cuida pequena no meu coração...

Essas tais simplicidades disse...

Querida... sei que esse buraco provocado pela saudade não se pode fechar, mas em que eu puder ajudar,conte comigo, mesmo se for pra chorar... e só pra dizer( e acredito que nunca é demais faze-lô), que já amu voche!!!

Danielle

Clara disse...

Você já sabe, mas sempre que olho pra trás fico feliz ao perceber que em situações marcantes da minha vida você estava lá comigo.
Realmente saudade às vezes é bom... Mas bom também é viver o presente pra construir um futuro só de alegrias e ter coisas boas a se lembrar do passado.

Amo você! ♥