segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Menina [5]

... o último capítulo.




Amanheceu e não faltava nada. Estava tudo bem, enfim.
O amor saiu pela janela, e como ele mesmo ensinou que podia: se transformou.
Mas não o amor dele... e sim o dela.
Não sabe dizer o que aconteceu... talvez tenha compreendido que se quisesse vê-la, já tinha vindo... se gostasse tanto, já nem tinha se esquecido.
E assim ela percebeu que era igual a ele, sempre foi. Mas chegara a hora de saltar...
E saltou com cautela, depois de muito pensar.
Vai guardar ele pra sempre no coração...
O 'rapaz do quadro' que sempre será o moço que ela nunca soube dizer se é bonito ou feio, mas sim que tem um grande coração...
o moço que esteve ao lado dela nos momentos mais aflitos, mais doídos, mais solitários, sempre dizendo pra ela sorrir, pois tudo ia passar...
o moço que as vezes preocupado, vinha perguntar se estava tudo bem... dizendo que ela precisava descansar.
o moço que de tão diferente dos outros, não se assustou ao saber do violino e a ouviu chorar desesperada, na solidão do seu primeiro dia de casa nova.
o moço que quis um quadro e fez ela voltar a pintar...
o moço que lhe dava rosas, inventava planos, sonhava sonhos tão irreais (mas nele tudo se tornava possível), e que fez com que ela voltasse a sonhar...
o moço que é tão parecido com ela, que até nas diferenças conseguem se encontrar.
mas o mesmo moço que fazia ela sorrir e o coração dela disparar, já não faz isso mais.
talvez esteja tudo calejado, doído, pensado, repensado.
Sim! Ele foi uma das pessoas mais importantes da vida dela... ele é essa pessoa: a doçura, a simplicidade, a alegria, o sorriso dos dias tristes, o gostar sem limites, a ilusão mais bonita.
Mas tudo passa... tudo se transforma. E hoje é o amor dela que se transformou...
Em Amor bonito... desses delicados que se contentam com a alegria do outro.
Nada mais de amor egoísta... que prende, se prende, arruína.
E é justamente por ter encontrado esse amor, que ela decidiu viver...
Não quer perder mais nenhum dia de alegria como se só ele pudesse trazê-la.
Sim. Ela ainda sente. Mas resolveu que não pode mais esperá-lo e nem deve!
Seu coração fez enxergar tanta coisa! E não está sofrendo... mas agora, e só agora depois de um dia todo, está doendo.
Dói porque sabe que tomou a decisão certa... dói porque sabe que nada mais será como antes.
E só não dói mais, porque ela escolheu assim. E porque ele também escolheu... sem saber, ele escolheu...
E algo diz que não vão voltar atrás...
Então, é assim: é esse o fim...
Ela vai ali... talvez um dia ela aprenda a voltar.



4 comentários:

Natália Oliveira disse...

você tem razão as coisas se tranformam e o amor se tranforma em algo bom as vezes. Guarde só as coisas boa com vc. As dores também se transformam. Viva mesmo, para que possamos viver muitas alegrias, não espere. Muitas alegrias virão.

ana sandim disse...

E algo diz que não vão voltar atrás...
Então, é assim: é esse o fim...
Ela vai ali... talvez um dia ela aprenda a voltar.

é o caminho sempre é o mesmo.agente tem que permitir que as pessoas acha ele sozinhas. ( ahh )
adorei .. apesar de ter vários pensamentos quando eu leio.
digo apenas encantador

B. disse...

quem sabe um dia ele não vá atrás?

João Killer disse...

A frase: "Não quer perder mais nenhum dia de alegria..." diz tudo que tenho buscado na minha vida. Escolhas que consideramos certas não tem que trazer todo esse sofrimento que está sentindo.